O lugar onde os segredos da anatomia humana foram desvendados

A cidade de Pádua, na Itália, esteve na vanguarda da revolução científica do século 16 - foi ali que foram realizadas as primeiras dissecações públicas do corpo humano.

Fonte: Por BBC

Pádua tem uma rica herança artística, religiosa e literária. É mais conhecida como cenário de A Megera Domada, de Shakespeare, e onde o artista italiano Giotto – o "Pai da Renascença" – pintou os famosos afrescos da Capela Scrovegni, com cenas bíblicas repletas de emoções humanas. O que é mais notável sobre esta cidade do norte da Itália, porém, é que ela é o berço da medicina moderna.

Fundada em 1222, a Universidade de Pádua foi o principal centro educacional da República de Veneza — Foto: Brenda Kean/Alamy Stock Photo


A medicina já vinha sendo estudada em Pádua – uma comunidade livre – havia séculos. A tradição foi mantida quando a Universidade de Pádua foi fundada em 1222. Renomado centro das ciências, a instituição gozava de uma autonomia sem precedentes e tolerância religiosa, mesmo depois de ter ficado sob o domínio da dinastia Carrara ao longo do século 14.


Quando Pádua foi conquistada pela República de Veneza em 1405, os venezianos mantiveram a universidade como principal centro educacional da República e a administraram sob o lema de Libertas docendi et investandi (Liberdade de ensino e pesquisa).


"A República entendeu que a universidade era uma oportunidade fundamental para promover uma cultura que celebrava o governo de Veneza", explicou Fabio Zampieri, professor associado de história da medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Pádua. "Os melhores professores foram chamados de toda a Europa, atraídos pela garantia de liberdade de pesquisa. A fama dos melhores professores também atraiu os melhores estudantes locais e internacionais".


Como resultado, a Universidade de Pádua se tornou o centro do que Zampieri descreve como "o Renascimento Científico", parte do período mais extenso da Renascimento.

Esta foi uma época de grandes mudanças. Enquanto a Idade Média dependia da teologia e do conhecimento adquirido pela leitura de livros teóricos, o período do Renascimento focou no método científico que se baseava em testes práticos e experimentação.


Zampieri continuou: "Durante o Renascimento, Galileu ensinou matemática aqui e divulgou seu novo método quantitativo, que também influenciou profundamente a medicina. William Harvey - o primeiro a descrever a totalidade do sistema circulatório do sangue humano - foi estudante de medicina em Pádua. Santorio Santorio - professor da universidade - inventou o termômetro. Giovanni Battista Morgagni - professor de anatomia daqui - fundou a moderna anatomia patológica no século 18. O primeiro transplante de coração humano na Itália foi realizado em Pádua em 1985."

2 visualizações

BIOLIVRO | biolivro.com.br

CNPJ: 33.594.423/0001-36

e-mail: biolivro@biolivro.com.br

Métodos de pagamento